Brasileiros mundo afora

3 de fevereiro de 2012

Para a nossa geração, que viu o Brasil passar de país de terceira classe à potência global, ainda é estranho ver ‘cases mundiais de sucesso’ realizados por produtos que nos acompanharam durante a infância.

Mas a verdade é que, no fundo, dá até uma pontinha de orgulho, não dá?


L.I.V.R.O. – Um artefato hi-tech

24 de março de 2011

Pois é… nada como uma boa idéia que traz conceitos do mundo digital – o qual as crianças vão se habituando desde a mais tenra idade – para o mundo, por assim dizer… real.

 

A idéia de Hervé Tullet gera um resultado delicioso de assistir:

 


Pop Up + Mapping = WOW!

2 de fevereiro de 2011

Dois dos temas mais manjados dos últimos tempos mas que, juntos, resultam em alguma coisa realmente inspiradora.

O Ice Book é um espetáculo de teatro em miniatura, um livro de pop-up
que ganha vida como que por magia. Conta a história de uma princesa misteriosa que atrai um garoto em seu mundo mágico para aquecer seu coração de gelo. É feito de folhas de papel e de luz, concebidos para dar a uma platéia ao vivo uma experiência imersiva de cinema, teatro, dança, mímica e animação.


E já que os cubos estão na moda…

18 de janeiro de 2011

… conheça o SIFTEO! Uma revolucionária plataforma de games que transcende o espaço da tela do computador, mas que também não é um game portátil. Um belo exemplo de como tecnologias amigáveis podem gerar produtos surpreendentes!

 

O vídeo abaixo é 100% autoexplicativo!

 


Gesture Cube

6 de janeiro de 2011

iPad? Galaxy Tab? Slate? Playbook?

Pode esquecer todas essas tecnologias ‘velhas’ e bidimensionais. O futuro é o CUBO!

(se um dia ele chegar a ser produzido… lembra do Microsoft Surface?)

 


Falando de drogas sem caretice

23 de novembro de 2010

Uma das coisas mais difíceis na abordagem do tema “consumo de substâncias ilícitas” é encontrar um tom adequado, que não seja autoritário, professoral… ou simplesmente careta mesmo.

Esse site da prefeitura de Oslo, na Noruega, conseguiu exemplificar os efeitos do uso de três substâncias diferentes de uma maneira absolutamente criativa.

Use com moderação!


Receita para se fazer um viral

4 de novembro de 2010

1) Pega-se um vídeo, gravado como algo doméstico, em estado natural;

2) Seleciona-se uma cena forte ou cativante, que prenda a atenção do espectador por uns 30 segundos;

3) Introduza levemente ingredientes absurdos, que fazem o espectador se questionar se aquilo tudo é mesmo real;

4) Deixe cozinhar em fogo brando;

5) E, no final, coloque um slogan forte, seguido da marca do patrocinador.

Quer ver como o resultado pode ficar muito bom?