Falando de drogas sem caretice

23 de novembro de 2010

Uma das coisas mais difíceis na abordagem do tema “consumo de substâncias ilícitas” é encontrar um tom adequado, que não seja autoritário, professoral… ou simplesmente careta mesmo.

Esse site da prefeitura de Oslo, na Noruega, conseguiu exemplificar os efeitos do uso de três substâncias diferentes de uma maneira absolutamente criativa.

Use com moderação!


And Then There Was Salsa…

22 de abril de 2010

Uma maneira inteligente de quebrar os limites impostos pelas janelas da internet.

 Arriba! Salsa!

 

Nesse vídeo da Doritos, o Canal do Vimeo como um todo ‘completa’ o que acontece dentro dos limites da janela do video.

Melhor do que explicar, é assistir: clique aqui e veja!


CODEORGAN

26 de março de 2010

Qual o som do seu site? Pergunta cursiosa, não? Mas com o CODEORGAN, você simplesmente digita um endereço de internet na janela correspondente e descobre. 

Como ele faz isso? O CODEORGAN analisa o conteúdo da página digitada e o traduz em música, utilizando um algoritmo complexo que define os instrumentos e o ritmo adequado. A coisa é complicada: primeiramente, ele ‘scaneia’ o conteúdo da página e remove todos os caracteres não encontrados na escala musical (A a G) e, em seguida, analisa os caracteres restantes até encontrar a  nota mais comumente utilizada. Depois, define qual sintetizador vai utilizar, baseado no número de caracteres da página. E, por fim, o CODEORGAN selecciona um loop de bateria baseado na relação de caracteres na página versus o número de caracteres que são efetivamente notas musicais!
 

Esse é o CODEORGAN! Simpático!

Complexo, não? Mas o bacana é que tudo isso se transforma em… MÚSICA! Para ir ao site do CODEORGAN, clique aqui.

 

P.S. – A trilha sonora do Hyperativo é ótima!


Chatroulette Killer

24 de março de 2010

Certamente você já ouviu falar do Chatroulette, o site que aleatoriamente conecta a sua webcam com a de outra pessoa, ao vivo. Pois bem… um canal espanhol de filmes de suspense e terror fez uma campanha divertida e inteligente, usando o próprio Chatroulette. As reações foram curiosas!

Como sempre, a eficácia e o alcance de um ‘viral’ como esse é questionável (como é em todos os casos de ‘viral’, que ganham uma proporção maior na web do que têm na ‘vida real’). Mas idéias inteligentes são sempre bem-vindas no Hyperativo!


Social Media Revolution

28 de outubro de 2009

Vídeo de Erik Qualman que mostra dados que comprovam que mídia social não é um modismo, mas algo que veio para ficar.
Inspirado no livro “Socialnomics: How social media transforms our lives and the way we do business”, do suiço Erik Qualman.


BOLT BRASIL, SÓ 10 ANOS

24 de agosto de 2009

Olá pessoal, hoje peço licença para postar um vídeo que desenvolvemos para comemorar os 10 anos da Bolt Brasil, para quem não conhece, fundamos a empresa em 12 de agosto de 2009 e a 4 anos atrás, fizemos um hotsite comemorativo dos 6 anos da empresa, aonde perguntamos nas ruas: O que a internet vai ser quando crescer?. Capturamos vários depoimentos e com este material montamos o hotsite. Agora completamos 10 anos e resolvemos fazer um vídeo que trata do Futuro. Não é um comercial da empresa, pelo contrário só fala dela duas vezes, por isso estou postando aqui, pois realmente temos que refletir sobre o futuro.

Portanto, como faz 10 anos que damos atenção a todos (clientes, parceiros e amigos), hoje pedidos 10 minutos da sua atenção!!!!

O vídeo está disponível no site da Bolt também – www.bolt.com.br


Mil Casmurros

28 de julho de 2009

“A Rede Globo criou, em 2008, uma minissérie inspirada em Dom Casmurro(…) que buscava falar com um público tradicionalmente desconectado da televisão. Foi para divulgar o programa, assim como se aproximar do público, que criou-se o projeto Mil Casmurros,(…) uma rede social online de leitura coletiva da obra. O livro foi dividido em 1000 trechos que foram hospedados num site onde as pessoas podiam escolher e gravar sua leitura direto da webcam. (…) A repercussão de mídia espontânea é equivalente a 6,67 milhões de dólares e estima-se que 106 milhões de pessoas foram submetidas a informações jornalísticas sobre o projeto e sobre a minissérie.”

(Encontrado em Bola Sociology Design.)